Homem é preso suspeito de matar tio e sobrinho em Campo Verde

Policiais civis cumpriram na manhã desta quarta-feira (07.06), a prisão do autor de um duplo homicídio ocorrido no final de maio, no município de Campo Verde. Tio e sobrinho foram mortos no Assentamento Dom Ozório, depois de uma discussão com o autor dos crimes.

C.E.S.S., de 21 anos, foi preso pelas equipes da Delegacia de Campo Verde e da DHPP de Cuiabá na casa do pai dele, no Residencial Paiaguás. Ele estava com a prisão preventiva expedida pela Comarca de Campo Verde após representação da Polícia Civil.

Keysson Warlles Moraes Nunes, de 19 anos e Farlon Iccsson Gonçalves Nunes, de 43 anos foram mortos na tarde do dia 28 de maio. Conforme a apuração da Delegacia de Campo Verde, um dia antes do crime, durante o aniversário da vítima Keysson, ele e o autor dos homicídios tiveram um desentendimento.

No dia seguinte, C.E.S.S. retornou à casa da vítima e ameaçou a vítima, dizendo que pertenceria a uma facção criminosa. Farlon também teria discutido com o autor.

No domingo, 28 de maio, o autor dos homicídios retornou à casa de Keysson e foi até o veículo onde a vítima arrumava um som automotivo e fez os disparos pela janela. Em seguida, ele entrou na casa, onde a segunda vítima dormia, atirou e e saiu em seguida para recarregar a arma e novamente fez outros disparos contra Farlon e fugiu em seguida

Em diligências no local dos crimes, os investigadores identificaram o autor dos crimes e com base nos elementos colhidos, o delegado Philipe de Paulo Pinho representou pela prisão preventiva.

Com o autor do duplo homicídio foi apreendida uma arma de fogo e munições. Nesta quarta-feira, ele será encaminhado para audiência de custódia da Justiça.

Veja também

Homem é baleado no Jardim Carolina e é socorrido ao Hospital Regional de Sorriso

Sorriso: corpo de homem carbonizado é encontrado dentro de veículo

Ex-padrasto de vítima de estupro é preso após ameaçar mãe da criança para não denunciar crime

Ação integrada da PM e PRF apreende 200 quilos de drogas em Barra do Garças

“Considero o fim da ‘saidinha’ um avanço legislativo, mas precisamos de muito mais”, afirmou a primeira-dama de MT, Virginia Mendes.

Mulher é mantida em cárcere privado e agredida pelo marido; cortou seu cabelo com facão