(66) 3544-2595

Telefone

(66) 99634-6964

WHATSAPP

Líder do Comando Vermelho é condenado a 22 anos de prisão por matar mister

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Integrante do “Comando Vermelho”, Júnior de Oliveira Ribeiro, conhecido como “Juninho Block”, foi condenado pelo Tribunal do Júri da comarca de Rondonópolis a 22 anos de prisão, por homicídio duplamente qualificado. Ele matou a tiros William Santos de Oliveira, 24 anos, candidato a mister Rondonópolis. O crime aconteceu no dia 03 de dezembro de 2017, no bairro Jardim Paraíso. Ele foi condenado ainda, a dois anos e 9 meses de reclusão por porte ilegal de arma.

Conforme denúncia oferecida pelo Ministério Público do Estado, a vítima havia iniciado um relacionamento com Kauanny de Moraes Ramalho, ex-namorada de “Juninho Block”. Assim que ficou sabendo do relacionamento dos dois, Juninho teria enviado um recado, por terceiros, dizendo que iria matar William, que quando recebeu o “aviso” estava numa festa.

Preocupado, William teria deixado a festa e ido embora. Não satisfeito o réu e um comparsa foram até o local onde o mister Rondonópolis se encontrava. Ao ser abordado, em frente à sua casa, William pediu desculpas a Juninho por ter ficado com sua ex-namorada, o que não foi o suficiente para evitar que ele fosse assassinado com dois tiros.

De acordo com a sentença, “Juninho Block” era integrante da facção criminosa “Comando Vermelho”, onde era o “Disciplina”, “sendo este um dos cargos de auto escalão dentro da hierarquia da facção, competindo-lhe determinar “salves” aqueles que descumprem as regras dos faccionados”.

Após o assassinato do mister Rondonópolis, o réu fugiu da cidade, sendo capturado e preso pela Polícia em Cuiabá. Em novembro de 2019 fugiu do Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), sendo recapturado dois meses depois. O réu tem uma extensa ficha criminal, com diversas passagens pela Polícia por tráfico de drogas, roubos, furtos, entre outros crimes. Ele cumprirá a pena em regime fechado na penitenciária de Rondonópolis, onde está recolhido.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com