Mais dois suspeitos morrem em confronto com a polícia após o sequestro e assassinato de sargento aposentado da PM

Mais dois indivíduos suspeitos de envolvimento no sequestro, tortura e assassinato do sargento aposentado da Polícia Militar, Pedro Ramalho Lacerda, foram mortos hoje (23) em um confronto com policiais em Alta Floresta, a aproximadamente 300 quilômetros de Sinop. O crime ocorreu nas proximidades da pista do Cabeça, local onde a vítima residia.

Outros três suspeitos já haviam morrido em um confronto anterior com a Polícia Militar. Posteriormente, as autoridades receberam informações de que mais dois homens teriam dado apoio na fuga. Os suspeitos estavam em um Fiat Uno, que acabou capotando durante a madrugada. A dupla, então, tentou fugir a pé.

Segundo o Major Júnior Cleiton Cunha, subcomandante do 8º Batalhão da Polícia Militar, os suspeitos foram avistados caminhando às margens da MT-325. “A guarnição tentou realizar a abordagem padrão, mas os suspeitos não acataram as ordens e sacaram suas armas de fogo. Um deles portava uma pistola calibre .380 e o outro um revólver calibre .38. Os policiais utilizaram os meios necessários para interromper a agressão injusta. Os suspeitos baleados foram socorridos ao hospital regional, mas não resistiram aos ferimentos e faleceram”.

De acordo com o tenente-coronel Benedito Sérgio Pinheiro, comandante do 9º Comando Regional da Polícia Militar de Alta Floresta, Pedro Ramalho foi encontrado na zona rural do município. Ele havia sido sequestrado em um bar na comunidade Pista do Cabeça e foi localizado com várias lesões e marcas de tiros. “Por volta das 12 horas (hoje), localizamos o corpo do sargento próximo à sua residência. O corpo apresentava sinais de tortura, ele sofreu muito, foram bastante cruéis”, afirmou.

O Major Júnior Cleiton Cunha informou que “três suspeitos armados renderam o sargento, o amarraram e começaram a torturá-lo. Na fuga, eles roubaram uma Toyota Hilux de clientes”. O trio foi interceptado na MT-325, abandonou o veículo, que foi recuperado, e fugiu para uma área de mata. “O cerco foi mantido durante a noite inteira e, pela manhã, o primeiro suspeito entrou em confronto (estava armado com um rifle calibre 22) e foi baleado”, disse Cunha.

Posteriormente, a equipe foi informada de que outro envolvido havia rendido uma família em uma área próxima, segundo o Major. “Nos dirigimos ao local. Ele também apontou a arma para a equipe e foi atingido por disparos. Ambos foram socorridos, mas chegaram ao hospital sem sinais vitais”, concluiu.

O terceiro suspeito que fugiu para uma região de mata também foi baleado e faleceu. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) para exames de necropsia e identificação oficial. A Polícia Civil assumiu a investigação do caso.

O sargento Lacerda ingressou na Polícia Militar em 1981 e se aposentou há 10 anos. Atualmente, residia na comunidade Pista do Cabeça, onde possuía um comércio. Em nota, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Alexandre Corrêa Mendes, lamentou “o brutal assassinato do policial militar” e transmitiu “as mais sinceras condolências aos familiares”, “bem como aos colegas de farda e amigos, que enfrentam esta dolorosa perda”.

Veja também

Soldado do Exército Brasileiro é preso transportando mais de 20 quilos de drogas na fronteira Brasil/Bolívia

Polícia Militar reúne mais de cinco mil competidores na 8ª Corrida do Bope

Aparelho de som é apreendido e duas mulheres são detidas após perturbação do sossego e injúria racial

Rotam prende homem com espingarda após ele ameaçar comunidade

Usuário e traficante são detidos pela Rotam em Sorriso

Homem é baleado no Jardim Carolina e é socorrido ao Hospital Regional de Sorriso