Mendes confirma disputa à reeleição ao lado de Jaime Campos e Wellington Fagundes

O governador Mauro Mendes, do União Brasil, confirmou sua pré-candidatura à reeleição ao governo do Estado nas eleições que acontecem em outubro. O anúncio foi feito no início da noite desta segunda-feira (18) na sede do partido, em Cuiabá, ao lado do senador Jayme Campos (União Brasil) e de Wellington Fagundes (PL), pré-candidato à reeleição no senado federal.

“Neste final de semana, fazendo a última reflexão, eu resolvi aceitar colocar meu nome a disposição para disputar o governo do estado de Mato Grosso”, declarou o governador.

Antes de comunicar a recandidatura, o governador abriu o discurso recordando os desafios que enfrentou no início da gestão e agradeceu o apoio da família.

“Para mudar essa realidade muitas vezes nos debruçamos sobre os números com nosso secretário Rogério Gallo e com nosso vice para estudar as medidas que ajudaram a mudar a realidade que vemos hoje. Tenho que agradecer fortemente a minha família, que esteve comigo nessa caminhada comigo e todos sabem a grande importância que tem para mim”, disse.

A confirmação, que já era dada como certa no campo político, ocorreu após intensas articulações nos bastidores.

Nesse período, o chefe do Executivo sempre evitou dar qualquer confirmação em torno do projeto político, afirmando que a decisão passaria por sua família e, especialmente, pela esposa, a primeira-dama Virginia Mendes, que recentemente fez uma cirurgia para retirar um tumor no pâncreas.

Na última semana, o gestor recebeu o apelo de 140 prefeitos para que entrasse na disputa, entre eles Kalil Baracat (Várzea Grande), Zé Carlos do Pátio (Rondonópolis), Miguel Vaz (Lucas do Rio Verde), Ari Lafin (Sorriso), Leandro Félix (Nova Mutum), Chico Gamba (Alta Floresta), Antonia Liberato Dias (Cáceres), Vander Masson (Tangará da Serra).Na ocasião, Mendes afirmou que o “coração já havia decidido” e que apenas teria uma última conversa com a família para comunicar da decisão.

O vice, Otaviano Pivetta (Republicanos), deve ser candidato a vice, mantendo a ‘dobradinha’ na eleição há 3 anos.

A coligação de Mauro deve ter apoio de diversos partidos. Os deputados da bancada do MDB na Assembleia Legislativa manifestaram apoio. O partido está no governo e tem uma secretaria – a de Agricultura Familiar, comandada por Tete Bezerra, esposa do presidente do diretório, Carlos Bezerra. O PSB, presidido pelo deputado Max Russi, também manifestou que a sigla estará apoiando Mauro, embora a cúpula nacional esteja pressionando para compor com o PT no Estado.

 

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

01-02-21-POSSE-BOTELHO-AL-FLORENTINO-24

Botelho ‘libera’ deputados para campanha e AL só terá uma sessão em setembro

1660060921876850

Quatro candidatos concorrem ao governo de Mato Grosso em 2022

tremt 1

Eleitor tem até o dia 18 para pedir voto em trânsito

CPI_SAUDE

CPI das Liminares da Saúde deve ouvir quatro testemunhas hoje à tarde

Médicos fazem treinamento no hospital de campanha para tratamento de covid-19 do Complexo Esportivo do Ibirapuera.

Lei que institui piso salarial nacional para enfermagem entra em vigor

292c61d73677105fda1601b0be9fc65c

Wellington confirma chapa fechada e com ex-Casa Civil de suplente