Padrasto é preso em flagrante pela Polícia Civil por suspeita de agressão contra bebê de quatro meses

Um rapaz de 23 anos foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na noite deste domingo (22), em Confresa, no nordeste do estado, por lesão corporal dolosa cometida contra uma criança de apenas quatro meses. A vítima é enteada do suspeito.

A equipe da Delegacia de Confresa prendeu o suspeito no hospital, onde ele acompanhava a mãe da vítima, que levou a criança para atendimento após ela apresentar vômito e não reagir a estímulos.

A criança deu entrada na unidade de saúde na madrugada de domingo, com hematomas visíveis e a equipe acionou a Polícia Militar e o Conselho Tutelar e encaminhou a ocorrência para atendimento da Polícia Civil. Um laudo da equipe médica apontou lesões que são, possivelmente, causadas por agressões.

Em depoimento ao delegado Higo Rafael Oliveira, a mãe da criança declarou que deixou a bebê com o padrasto no sábado, quando saiu para trabalhar. Ainda pela manhã do sábado, o padrasto ligou para a esposa e disse que a criança havia engasgado. Ao chegar em casa, ela encontrou a filha molinha e com a respiração bem curta, tentou fazer a manobra de desengasgo, a bebê chorou um pouco e parou. Depois, ao amamentar, a bebê vomitou. Ainda segundo a mãe, ela percebeu que o rosto da criança tinha uma mancha roxa e perguntou ao padrasto, mas ele não respondeu que não sabia.

Depois, ela detalhou que colocou a filha para dormir, mas estranhou que a criança dormiu além do horário habitual e quando a pegou no colo, viu que não estava bem e disse que a levaria para o hospital. O padrasto respondeu que seria melhor levar a um pediatra e não na unidade de saúde. No hospital, a equipe fez testes e a criança não apresentou nenhuma reação e na manhã de domingo, ela não acordou. A mãe afirmou ainda em depoimento que ao sair do hospital com o marido, ele pediu que ela falasse que a criança tinha escorregado do colo dela.

Em interrogatório na delegacia, o suspeito apresentou várias versões, inclusive, a de que a criança havia caído dos braços da mãe. “Em razão disso e da omissão dele, omitindo, inclusive, da mãe que a criança tinha se lesionado, ele foi autuado em flagrante pelo crime de lesão corporal dolosa por omissão relevante”, explicou o delegado Higo Rafael.

A criança está em estado grave, no hospital regional de Confresa, aguardando uma vaga em UTI pediátrica.

A investigação segue para apurar todas as informações e ouvir outras pessoas.

 

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

careta bitrem assalto

Polícia Militar prende assaltante de carreta e liberta motorista mantido em cárcere privado

VEREADOR PACOLA

Durante discussão em rua, vereador de Cuiabá atira contra agente de segurança socioeducativo que morre no local

bebe-valendo

Inquérito que investiga a morte de bebê asfixiado, aponta o pai como responsável pelo crime

luz na infancia brasilia

Operação nacional sincroniza esforços no combate ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes

92e0829b-1e7b-4314-90e9-1f2915640b49

PRF apreende dois mil kg de agrotóxicos ilegais em MT

estuprocapa-870x570

Tio convida sobrinha para dar uma volta, desvia o caminho e a estupra em matagal em MT