Pesquisa diz que 63% da população do Centro-Oeste teve crise de ansiedade por causa de dinheiro na pandemia

Com a pandemia, 63% da população da região Centro-Oeste teve crise de ansiedade por preocupação com dinheiro. Os dados foram revelados pela pesquisa ‘Pandemia e os Impactos Financeiros’. O levantamento revelou a transformação nos hábitos e comportamento dos brasileiros.

O levantamento da Serasa com Opinion Box revela que o brasileiro passou a priorizar os gastos com a casa e reduziu os investimentos com lazer. A mesma pesquisa foi feita em 2021, quando a pandemia completou um ano e, em 2022, com dois anos de pandemia da Covid-19.

A pesquisa constatou que 59% dos entrevistados do Centro-Oeste tiveram pensamentos negativos por conta da situação financeira complicada e 63% sofreram com crise de ansiedade pelo excesso de preocupações com dinheiro.

Um total de 63% relataram problemas de concentração para realizar tarefas diárias. Segundo o levantamento, 60% das pessoas do Centro-Oeste relataram aumento na despesa durante a pandemia de Covid-19, o número é igual ao levantamento realizado no ano anterior.

No entanto, apesar das dificuldades, 62% dos entrevistados da região Centro-Oeste conseguiram realizam o pagamento das contas em dia. Para conseguir manter as contas no azul, 52% realizaram o corte de despesas não planejadas.

Já 67% dos entrevistados dão mais importância ao dinheiro guardado e 56% disseram ter aprendido a cuidar melhor dos recursos e 54% contaram que gastavam muito com o que não precisava.

Prioridade dos gastos

 

A pesquisa também mediu a prioridade nos gastos dos brasileiros. No Centro-Oeste, a prioridade é com o pagamento do plano de saúde; escolas ou faculdades; serviços de assinaturas e cartão de crédito.

  • Plano de saúde – 90%
  • Escolas ou faculdades – 85%
  • Serviços de assinaturas – 86%
  • Cartões de crédito – 84%

A pesquisa também mediu o crescimento do Pix como meio de pagamento. Atualmente, a transferência instantânea já é a forma de pagamento usada por 67% da população da região Centro-Oeste. Antes da pandemia, 52% preferiam pagamento em dinheiro vivo.

Impactos
Segundo o Serasa, a pesquisa mostrou que a pandemia ainda gera impacto financeiro. Segundo o levantamento, houve um aumento da preocupação com o pagamento das contas em dia. Quanto à mudanças de hábitos, os brasileiros gastavam com lazer em shoppings, restaurantes e viagens. No entanto, uma parcela da população optou por não gastar com esses tipos de serviços e fez uma priorização dos gastos.

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

thumb__600_0_0_0_auto - 2022-05-20T162612.642

Representantes da ACES pedem flexibilização de regra que limita estacionamento na Blumenau

auxilio brasil cel

Presidente sanciona MP que torna Auxílio Brasil de R$ 400 permanente

thumb__1280_0_0_0_auto - 2022-05-18T160326.478

Futuro da economia da região foi tema de análise entre Cidesa e Fiemt

IMG01-6

Águas de Sorriso conclui perfuração de novo poço tubular profundo que beneficiará moradores do Distrito de Primavera

JMR_6372

Sine-MT divulga 2,1 mil vagas de emprego nesta semana em Mato Grosso; 204 em Sorriso

passaporte-07022022160716983

Emissões de passaporte mais que dobram no Brasil no 1º trimestre