Polícia Civil prende em flagrante autor de feminicídio em Juína

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Juína, prendeu em flagrante o autor de um crime de feminicídio ocorrido na noite de terça-feira (05.09), na cidade. A vítima, Joicemara Baltazar de Moraes, de 27 anos, foi morta com um disparo de arma de fogo que a atingiu no tórax.

Na noite de terça-feira, a equipe da Delegacia de Juína foi acionada para atender uma ocorrência de um suposto latrocínio, ocorrido na Rua das Violetas, no bairro Módulo 04. Na residência, os investigadores encontraram o marido da vítima com a filha do casal, de nove meses, no colo. Ele informou que estava com a criança dentro de casa, quando ouviu um barulho do lado de fora. Segundo ele, imediatamente avistou a esposa caída, encostada ao muro da casa, e um homem encapuzado correndo pela rua.

A história não convenceu os investigadores, que desconfiaram das informações. Conforme a apuração, a vítima não foi socorrida à Unidade de Pronto Atendimento, mas sim para um hospital particular da cidade. Além disso, o marido dela não pediu ajuda a vizinhos até a casa de seu irmão e somente depois retornou a sua residência e socorreu Joicemara.

A equipe da Polícia Civil imediatamente passou a analisar imagens de câmeras no local. Em nenhuma delas havia a presença de outra pessoa passando próximo à residência, seja ou em fuga. Diante das informações e elementos coletadas, o marido da vítima foi conduzido Delegacia de Juína, já como suspeito.

A Politec foi acionada para realizar a perícia na casa. Em um dos quartos foi localizado um cartucho deflagrado, de calibre 32 deflagrado. Do lado de fora da casa foram encontradas outras quatro munições do mesmo calibre, intactas. O calibre, ao que tudo indica, é o mesmo que causou a perfuração no peito da vítima, ocasionando sua morte.

Autor confessa crime

Com base nos elementos, o marido de Joicemara foi indagado sobre o que ocorreu na noite de terça-feira. Diante dos indícios reunidos pela equipe de investigação, ele confessou o crime e apontou o local onde a arma de fogo foi abandonada. Os policiais seguiram ao local indicado com a perícia técnica foi encontrado a arma de fogo em uma área de mato, no pátio do Senai, a cerca de 20 metros da residência.

O suspeito relatou que após confraternizarem com o irmão e a cunhada, o casal retornou a sua residência. Nesse momento, ele iniciou uma discussão com a vítima, que teria lhe dito que iria deixá-lo e levar a filha do casal. O suspeito narrou que entrou no quarto e se trancou com o bebê e quando Joicemara arrombou a porta, ele sacou o revólver, que possuía há alguns anos, e fez o disparo que a atingiu no peito.

Ainda segundo o suspeito do crime, a vítima correu para fora de casa e caiu no quintal, encostada ao muro. Após o disparo, ele jogou a arma pelo muro da residência deixando as munições caírem no quintal. Em seguida, saiu com a criança da casa e pediu socorro a um motorista que passava pela rua. Seguiu até a casa do irmão, que mora no mesmo bairro. Em seguida, voltou para a residência, com o irmão, e ambos levaram Joicemara para um hospital particular, onde ela foi a óbito.

Todos os envolvidos estão sendo ouvidos na Delegacia de Juína. O autor do feminicídio será interrogado e, posteriormente, indiciado pelo crime previsto no artigo 121 (homicídio qualificado em feminicídio) e por posse de arma de fogo de uso permitido. Em seguida, ele será encaminhado ao Centro de Detenção de Juína, onde aguardará audiência de custódia.

Veja também

Homem é baleado no Jardim Carolina e é socorrido ao Hospital Regional de Sorriso

Sorriso: corpo de homem carbonizado é encontrado dentro de veículo

Ex-padrasto de vítima de estupro é preso após ameaçar mãe da criança para não denunciar crime

Ação integrada da PM e PRF apreende 200 quilos de drogas em Barra do Garças

“Considero o fim da ‘saidinha’ um avanço legislativo, mas precisamos de muito mais”, afirmou a primeira-dama de MT, Virginia Mendes.

Mulher é mantida em cárcere privado e agredida pelo marido; cortou seu cabelo com facão