Polícia de Mato Grosso pega em São Paulo estelionatário que abriu contas e contraiu empréstimos com documentos falsos

A Polícia Civil de Mato Grosso cumpriu na última quarta-feira (29),no interior de São Paulo mandados de busca e apreensão e outras medidas cautelares contra um estelionatário investigado por golpes aplicados com a abertura de contas bancárias e contratação de empréstimos com uso de documentos falsos.

A Delegacia Especializada de Estelionato e Outras Fraudes de Cuiabá instaurou investigação para apurar a contratação de empréstimos e solicitação de cartões de crédito em agências bancárias utilizando, para tanto, identidades com diversos nomes de terceiros.

O banco vítima dos golpes apresentou à Polícia Civil informações sobre as contas abertas em cidades de Mato Grosso e de Goiás, como por exemplo, uma conta aberta em Cuiabá, em janeiro deste ano. Para abrir a conta, o golpista apresentou um documento emitido em Mato Grosso que, conforme a investigação, utilizou dados de uma certidão de nascimento cancelada em cartório. O laudo de confronto papiloscópico da Politec atestou que as digitais apresentadas na identidade são do golpista, de 39 anos.

Entre os documentos apreendidos durante a investigação, a Delegacia de Estelionato apurou que o investigado abriu outra conta em uma agência bancária em Rondonópolis, em abril do ano passado, utilizando um documento emitido no estado do Maranhão.

A partir da conta aberta em Rondonópolis, o suspeito solicitou cartão de crédito e contratou empréstimos que geraram prejuízos à instituição bancária no valor de 400 mil. Também no ano passado, o estelionatário abriu conta em banco da cidade de Jataí, no sudoeste de Goiás, da mesma forma como procedeu em Mato Grosso, contudo, já com um terceiro nome.

A investigação conduzida pelo delegado Pablo Carneiro apontou que em todas as situações uma mesma pessoa abriu as contas bancárias utilizando documentos com nomes diferentes, mas as fotos e biometria atestaram que se tratava de um único golpista. A Delegacia de Estelionato apurou ainda que o suspeito mantém uma conta bancária aberta com o próprio nome em uma cidade do interior de São Paulo.

“Ele contratou linhas de crédito e depois movimentava os valores entre as diversas contas para simular sempre um saldo positivo e com isso conseguir solicitar novos empréstimos, assim como fazer também a requisição de talonários de cheques”, explicou o delegado, acrescentando que o golpista auferia lucros com os empréstimos tomados, uma vez que não quitava os valores junto à instituição financeira.

No cumprimento dos mandados na cidade de Jales, no sudeste paulista, os policiais de Mato Grosso apreenderam diversos documentos, folhas de cheques em endereços do investigado, uma empresa de engenharia e na residência dele. O cumprimento dos mandados contou com apoio da Delegacia da Polícia Civil de Jales.

“Além de fortes indícios dos crimes de estelionato tiveram como vítima um banco e diante da reiteração delituosa, existe a real possibilidade do suspeito manter relações fraudulentas com outras instituições bancárias no país”, finalizou o delegado.

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

Comerciante-empresário-agride-mulher-em-Sinop-agosto-2022-rep

Sinop: policiais cumprem ordem judicial e apreendem arma de acusado de agredir mulher (veja o vídeo)

pRF

Cão farejador ajuda PRF localizar 30 kg de maconha em ônibus no MT

opus7

PF deflagra operação para combater associação que fraudava benefícios previdenciários em Mato Grosso e no Paraná

562e2c4f071bd128033f0b008b6fd361

4 Mortos pelo Comando Vermelho podem ter sido confundidos com membros do PCC

Joias-apreendidas-PF-opreaçao-Pontes-w-Lacerda-1-0-agosto-2022-assessoria-990x556

PF prende três em MT e cumpre mandados contra quadrilha de extração de ouro em terra indígena

operacao

‘Chapeiros’: Polícia prende quatro suspeitos pela morte de advogado