(66) 3544-2595

Telefone

(66) 99634-6964

WHATSAPP

Proprietários de veículos podem comprovar regularidade com documento de fevereiro de 2020

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

A Secretaria de Fazenda (Sefaz) alterou a regra para conceder o benefício da remissão do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores 2021 para transportadores autônomos e empresas do setor de transporte escolar e turístico. Com a mudança, esses contribuintes podem comprovar que estavam regularizados perante a Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager-MT), Cadastro Nacional de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur) ou prefeituras municipais em 1º de fevereiro de 2020.

Antes, a legislação previa que seriam considerados regulares aqueles contribuintes que apresentassem os documentos referente a 1º de fevereiro de 2021. Porém, a data estava impossibilitando as empresas e os transportadores autônomos de fruírem do benefício fiscal concedido. A alteração consta no Decreto nº 934, publicado no Diário Oficial de sexta-feira (02.07).

“O objetivo da remissão é auxiliar aqueles contribuintes dos setores mais afetados pela pandemia do coronavírus, mas muitos sofreram um impacto tão negativo que não conseguiram manter a regularidade em 2021 perante os órgãos de fiscalização, como a Ager e o Cadastur. Por isso, alteramos a data para 1º de fevereiro de 2020, período antes da pandemia”, explica o secretário adjunto da Receita Pública, Fábio Pimenta.
A comprovação da propriedade e regularidade dos veículos e das empresas junto a Ager-MT, ao Cadastur ou prefeituras municipais é um dos critérios estabelecidos na legislação tributária para obter a remissão e ter o valor do IPVA 2021 cancelado. A situação regular deve ser demonstrada por meio da vistoria anual e/ou alvará emitido por um desses órgãos.

No caso do transporte escolar, a regularidade da empresa ou do transportador autônomo deve ser comprovada por documento emitido pela a prefeitura municipal quando o itinerário percorrido compreender o território do respectivo município ou pela Ager-MT quando for transporte intermunicipal. Já em relação ao transporte turístico, o documento deve ser emitido pela Ager-MT ou pelo Cadastur.

A remissão do IPVA 2021 foi lançada de forma automática pela Sefaz, durante os meses de maio e junho, conforme documentação encaminhada pelos órgãos, autarquias e empresas responsáveis pelo controle e fiscalização dos veículos e proprietários beneficiados. Os contribuintes que se enquadram nos requisitos e que não tiveram os valores do IPVA 2021 cancelados podem requerer o benefício, por meio do sistema e-Process.

O requerimento deve ser encaminhado até o dia 31 de julho, acompanhado dos documentos informados no Decreto nº 934/2021. Tanto o modelo do requerimento, quanto a lista da documentação exigida e o acesso ao sistema e-Process estão disponíveis no site da Sefaz, no banner IPVA 2021.

A Sefaz ressalta que só será aceito um requerimento por contribuinte, que deve conter a lista dos veículos que se pretende ter a remissão e os documentos comprobatórios exigidos. Solicitações formalizadas em processos separados ou fora do prazo serão indeferidos, sem análise do mérito.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com