Queijo de produtora sorrisense é o primeiro a receber o Selo Arte no Estado

Poranga. Do tupi guarani, “bonito”. Esse é o nome do primeiro produto – um queijo artesanal, a receber o Selo Arte no Estado de Mato Grosso. E tem endereço de fabricação também: Sítio Vila Láctea, localizado no Assentamento Jonas Pinheiro, carinhosamente chamado de Poranga. É ali, com entrada à direita da BR 163 para quem segue no sentido Sorriso/Sinop que vive a produtora rural Rita Hachiya, criadora do queijo Poranga.

A moça dos olhos puxados, nascida em São Paulo, moradora de Sorriso desde 2005 foi testando, criando receitas e hoje é a detentora de um feito histórico: a oficialização de seu produto como Selo Arte foi publicada pelo Governo de Mato Grosso, através do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT), no Diário Oficial, no dia 08 de fevereiro. E que de quebra, leva o título do primeiro produto artesanal a fazer parte do Selo Arte.

Inspirada na história e no paladar familiar – o marido, Evandro é mineiro; Rita buscou ao longo do tempo a criação de uma receita que mesclasse o “gostinho mineiro” levando em consideração as adequações de temperatura e de ponto de massa necessárias para a produção de um queijo no Mato Grosso. E foi entre um teste e outro que ela criou a “receita da Rita”, o sabor do queijo Poranga que atende ao principal requisito do Decreto n.º 9.918/2019 que instituiu o Selo Arte pelo Governo Federal: que o alimento seja elaborado de forma artesanal, respeitando as normas sanitárias, e com característica tradicional, regional e cultural.

E com esse selo a agora sorrisense de coração já pode alçar voos mais altos: além de vender no comércio local os produtos que o Sítio Vila Láctea já produz há um bom tempo; Rita pode agora comercializar em nível nacional especificamente o queijo Poranga, aquele que recebeu o Selo Arte. E já tem uma grande rede mercadista de olho nessa produção – mas o spoiler para por aí.

O que vale contar ainda é que o trabalho da Rita e a dedicação dela contam com um apoio especial: a assistência técnica da Secretaria de Agricultura Familiar e Segurança Alimentar. “Esse selo é um importante reconhecimento do trabalho do produtor, amplia a fonte de renda e de comercialização do produto”, frisa o gestor da pasta, Marlon Zanella. “E nós da Secretaria comemoramos o feito da Rita e estamos à disposição de qualquer produtor que assim como a Rita busca expandir o trabalho, as opções de renda e que acredita na força da agricultura familiar”, salienta.

O Selo Arte

Criado pelo Decreto nº 9.918/2019 o Selo Arte possibilita que alimentos de origem animal que são produzidos dentro das normas sanitárias e partir de práticas totalmente artesanais e com características tradicionais, regionais e culturais que façam dele um produto único, possam ser comercializados nacionalmente.

No Mato Grosso, o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT) é o implementador da iniciativa.

galeria de imagens

Veja também

Sorriso: veículos colidem em cruzamento movimentado na região central da cidade

Associação dos Feirantes Rota do Sol anuncia a 1ª Feira de Veículos Usados e Seminovos em Sorriso

Sorte bate à porta de apostadores de Sorriso e Aripuanã na Mega-Sena

Sorriso inicia o calendário esportivo de 2024 com o tradicional Festival da Praça da Juventude

Exposição “Feminiliart – Mulheres em tela” celebrará o Mês Internacional da Mulher

Sorriso: três motocicletas são removidas e dois conduzidos por direção perigosa no Distrito de Primavera