Sorriso 36 anos: pioneiros falam na Voz do Povo sobre o que esperam para o futuro da cidade

O programa  A Voz do Povo está recebendo nesta semana do aniversário de Emancipação Político Administrativa de Sorriso, alguns dos pioneiros que construíram e continuam fazendo desta a Capital do Agronegócio do Brasil.

Nesta segunda-feira (09-05) estiveram nos estudos o ex-prefeito e empresário Ignácio Schevinski Neto. Ele geriu o município no período de 1993 a 1996, época em que ainda não se havia instituído a reeleição.

Para Sorriso foi o período da chegada da energia elétrica. Indagado sobre o que espera do futuro, Shevinski afirmou: “As pessoas têm que se preparar. Existem muitos cursos disponíveis no Sindicato Rural, na Prefeitura. Muitas pessoas não têm interesse em progredir. Hoje as máquinas e equipamentos são tão modernos que muitos não têm condições de operar. O Brasil inteiro está nesta situação e nós mais ainda porque aqui cresce muito e cada vez falta mais gente para operar as máquinas novas que estão surgindo”.

Sobre as lutas durante seu mandato como prefeito, ele explicou que nem todas as empreitadas foram vitoriosas, mas algumas foram muito expressivas. “Não deixamos de lutar por nada. Entregamos em 1996 com 37 mil habitantes. Mas, trouxemos a PRF, Universidade Federal, que depois foi embora e a energia elétrica foi o marco, porque foi ali que começaram a se estabelecer as indústrias. Sempre lutamos por uma industrialização porque a matéria prima está aqui. Muito do que é produzido aqui pode ser industrializado aqui. Acredito que este é o futuro”, disse.

Esteve nos estudos também o fotógrafo e historiador Eugenio Destri. Ele foi vereador no período de 1987 a 2000 e entre as contribuições para a cidade, reuniu registros fotográficos importantes no livro “A História de Sorriso em Fotografia”.  “Desde o começo fomos guardando as fotografias para que não se perdesse a história. Muito material fotográfico, registros importantíssimos acabaram se perdendo por termos emprestado e não devolveram”, disse.

De acordo com ele, o grande marco da gestão de Ignácio Schevinski foi no ensino básico. “Algumas pessoas reclamaram que ele não fazia asfalto e ele respondeu que não conseguia colocar um aplaca de inauguração na cabeça de cada estudante aqui em Sorriso. Eu era vereador e sempre conversamos sobre tudo o que entendíamos não estar certo. A grande importância de termos o ensino profissionalizante, principalmente, foi uma luta desde o começo. E quem não acompanha a evolução fica para trás”, disse.

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Vídeo da notícia

Veja também

thumb__1280_0_0_0_auto (42)

Sorriso: anunciados os vencedores do concurso de desenho e slogan contra o trabalho infantil

vEREADOR_RODRIGO

A Voz do Povo: liminar concedida à servidora não inviabiliza trabalho da CPI, diz presidente

thumb__1280_0_0_0_auto - 2022-07-04T084856.283

Moradores do Setor 7 já podem colocar resíduos sólidos nas calçadas

casa queimada vg

Casa pega fogo e idosa de 90 anos morre carbonizada em Várzea Grande

Superintendência da Receita Federal, em Brasília.

Receita alerta para golpe do falso IOF antecipado via Pix

Dinheiro, Real Moeda brasileira

Sorriso: Portal Transparência mostra pelo menos 10 casos suspeitos de duplicidade de pagamentos para empresa investigada