Sorriso: paciente cujo nome foi usado para desviar mais de um milhão e meio de reais ainda não foi operado (vídeo)

O caso do senhor João Ventura, de Sorriso já ganhou manchetes estaduais nas notícias sobre o desvio de recursos da Secretaria Municipal de Saúde. Ele teve o nome usado mais de 20 vezes em um suposto esquema que funcionava na prefeitura de Sorriso no departamento de apoio jurídico.

Na tarde desta segunda-feira (01-08), seu João foi ouvido na CPI da Saúde, que retomou as atividades depois do recesso parlamentar de julho. Ao falar em entrevista, ele confirmou que espera há mais de sete anos pela cirurgia que já foi paga mais de 20 vezes com recursos públicos.

“Estou triste porque até hoje estou pelejando para fazer essa cirurgia e ainda não fiz”, disse seu João, que foi chamado para ir à capital recentemente fazer novamente exames pré-operatórios, desta vez pela própria Secretaria Estadual de Saúde.
Seu João relembrou sua saga: “Em 2015 eu procurei a justiça. Em 2019 eles ligaram dizendo que tinham liberado o dinheiro para fazer a cirurgia. Segundo ela ia ser no 13 de maio. Aí passaram dois anos e a Samantha foi lá em casa, há menos de um mês, dizer que ia fazer a cirurgia em Primavera do Leste”, disse ele.

Para que a cirurgia possa finalmente acontecer, segundo o paciente, ainda está faltando a realização de uma ressonância magnética. “Desde 2014 esperando. É uma cirurgia grande. Tenho um problema muito sério, tenho que colocar 16 pinos segundo os médicos. Eu quero fazer a cirurgia e resolver esse problema”, afirmou.
Além dele, também foi novamente ouvido nesta segunda-feira pela CPI o ex-secretário de Saúde, Luiz Fábio Marchioro que chorou ao falar sobre a visita do GAECO à sua residência na última semana e o subsecretário de saúde de Sorriso Devanil Barbosa. (Com informações de Heverton Luiz)

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Vídeo da notícia

Veja também

f40b301580bfc887142ce75c7b7f3880

Maria Aparecida Fago é empossada como desembargadora do TJ

enfermeira_morta

Filho que matou enfermeira de VG continuará preso, decide juiz

capasamanta

Justiça mantém prisão de pai e filha envolvidos em suposto esquema de desvio de recursos da saúde em Sorriso

promotoriadesorriso

Caso João Ventura: Gestão foi alertada após primeiro pagamento por cirurgia não realizada

WhatsApp Image 2022-07-26 at 17_57_29

MPMT requer suspensão de 22 leis que flexibilizaram porte de arma

kosak_Camara

Sorriso: relator da CPI dos fantasmas já prepara relatório final, diz que houve desvios e culpados serão responsabilizados