Temporais derrubam quase cem postes em dois dias em Mato Grosso

Energisa mantém contingência para atender os impactos das mudanças climáticas e alerta para medidas de segurança em caso de chuva forte.

A chegada da primavera trouxe impactos para a rede de distribuição de energia. Todas as equipes externas e de atendimento da Energisa Mato Grosso estão em alerta para possíveis transtornos causados por temporais. Em apenas dois dias, entre sábado e domingo, houve a queda de quase cem postes no estado, principalmente em Rondonópolis e cidades da região norte.

De acordo com o gerente de operações da companhia, Thiago Martins, essas condições se agravam em regiões descampadas, com rajadas de vento acima dos 70 km por hora e de difícil acesso, com atoleiros.

“As estruturas da rede elétrica da concessionária são projetadas e construídas com materiais resistentes para que em situações adversas, com uso de ferro e concreto, para que a distribuição de energia não seja tão afetada e que os clientes permaneçam seguros. Porém, as condições apresentadas são extremas. Quando a chuva encontra campos abertos, o vento fica sem resistência e essa pressão sobre as redes de energia é muito maior”, explicou.

O gerente pede a compreensão dos clientes e destaca que todos precisam estar atentos a segurança. Por exemplo, no imediato colapso de poste, não chegar perto de forma alguma da estrutura e acionar a empresa. “As redes de distribuição têm sistema de segurança que cortam a energia, mas a cautela de não tocar nos fios e estruturas é muito importante. Além disso, a água é um condutor elétrico natural, o que pode provocar choques e até mesmo acidentes mais sérios, detalha Thiago Martins.

Existem outros alertas para dias chuvosos, como:

– Não ligar equipamentos elétricos em tomadas instaladas em paredes úmidas;

– Não fazer manutenções durante a chuva, principalmente em telhados, correndo o risco de ser atingido por raios. Os equipamentos elétricos ligados à tomada também não devem ser manuseados em momentos de chuva, pois há chance de choque elétrico;

– Sempre desligar o disjuntor em casos de alagamento, curto-circuito ou princípio de incêndio dentro de casa;

– Evitar ficar perto de campos de futebol, piscinas, lagos, lagoas, praias, árvores, mastros e locais elevados. Não encostar em grades e objetos metálicos, não se abrigar em lugares abertos, próximo de postes ou embaixo da fiação elétrica. Esses locais se tornam perigosos por causa do risco de descargas elétricas naturais;

– Em casos de objetos serem arremessados na rede elétrica por conta de ventos, a orientação é não aproximar e não tentar afastar a fiação.

Acompanhamento 24 horas

O Plano de Contingência das situações extremas organiza uma força-tarefa envolvendo todos os departamentos da empresa para fazer o atendimento de todas as ocorrências. “Nós temos equipes treinadas e contamos com esses reforços para atender os clientes o mais rápido possível para poder restabelecer a energia das regiões afetadas pela chuva”, comenta Thiago.

As prefeituras, por exemplo, são acionadas pelos gestores e analistas de poder público. Todas as regionais da empresa no estado têm esses profissionais, que fazem contato direto até mesmo com os prefeitos, se houver necessidade, informando o ocorrido e os prazos para retorno.

Recentemente, a empresa inaugurou um novo Centro de Operações Integrado (COI), onde é monitorado em tempo real a rede de distribuição de energia de todo o estado, vinte e quatro horas por dia. São cem operadores trabalhando para poder oferecer o apoio necessário para as equipes de campo, agilizando e dando eficiência para os atendimentos. “Nossas equipes também realizam inspeções e há investimentos constantes nas redes para manter a qualidade da distribuição de energia”, explica Thiago.

Canais de atendimento

– Call Center: 0800 6464 196
– Site: www.energisa.com.br
– WhatsApp (Gisa): (65) 99999 7974
– Aplicativo Energisa On

Maninho Veículos
LCI Telecom
Programa Estação Sicredi

Veja também

urutau1

Urutau é resgatado em Alta Floresta

WhatsApp-Image-2022-08-05-at-09.17.57-e1659723052519-990x556

Queimada destrói 15 alqueires de vegetação, casa e carro no Nortão

a3b6d967b9207065e6dee8a778e685d3

‘Lei do Pantanal’ é sancionada em MT e permite turismo rural e pecuária extensiva

whatsapp-image-2022-08-03-at-11.44.52

Ação apreende carga ilegal de aroeira avaliada em R$ 260 mil

abelhas

Três pessoas entre elas um bombeiro ficam feridas e dois cães morrem em ataque de abelhas em Nova Mutum

coleta

Coleta de resíduos sólidos vai para os bairros do Setor 1 de Sorriso